JULIANA DE OLIVEIRA – ESCLEROSE MÚLTIPLA


“Ainda bem que a liberação dos medicamentos convencionais atrasou! ”

Em 2015 Juliana começou a apresentar importantes sinais e sintomas neurológicos. Em 2017, após a realização de um exame do líquor e uma ressonância magnética, ela recebeu o diagnóstico de esclerose múltipla.

Após a realização de uma pulsoterapia, o seu neurologista lhe prescreveu INTERFERON.  A documentação necessária para receber o medicamento pelo programa de alto custo já estava toda pronta, porém, enquanto aguardava a liberação das injeções, ela ficou sabendo do protocolo da Vitamina D e nos procurou em Campinas.

Juliana chegou até nós com diversas manifestações clínicas importantes como dificuldade para deglutir, tonturas, visão turva, diplopia, urgência urinária, parestesias, fadiga e a muita dificuldade para se locomover.

Nós prescrevemos Vitamina D em doses elevadas e dissemos que, certamente, ela se livraria de todos esses sintomas em poucos dias.

E, foi exatamente o que aconteceu! E nós lhe demos alta na segunda consulta, após 4 meses de tratamento…

Juliana ainda é muito jovem! Imaginem se ela tomasse interferon nos próximos 20 ou 30 anos… Quanto sofrimento e quantos gastos desnecessários vamos evitar medicando-a com a Vitamina D! E, essa pequena fortuna que vamos economizar poderá ajudar muitos outros pacientes.

Sem dúvida alguma, o melhor tratamento para as doenças autoimunes é o Protocolo da Vitamina D potencializado por uma dieta sem glúten! 

 

 

ALINE – POLIMIOSITE


“Após dois anos de muito sofrimento voltei a viver…”

As palavras acima foram ditas por Aline, uma jovem de 27 anos que, após 4 meses de tratamento com o protocolo de altas doses de vitamina D e dieta livre de glúten, teve a alegria e o prazer de retomar o controle de sua vida, livre das dores causadas pela polimiosite, uma doença de natureza autoimune que afeta a musculatura estriada.

O drama de Aline começou de forma insidiosa aos 18 anos, com dores difusas nas articulações. Aos 25 anos passou a sentir de forma súbita dores musculares tão intensas que mal podia ser tocada, além de fadiga, febre alta e fraqueza muscular que a impedia de se locomover.

Aline consultou diversos médicos até que um reumatologista fechou o diagnostico de  polimiosite baseado nos seus sintomas e na elevação acentuada da CPK, uma enzima muscular.

Iniciou tratamento com metotrexato, cortisona e dorene, porém os seus sinais e sintomas se agravaram. Sofria ainda os efeitos colaterais das medicações e ganhou indesejáveis 5 kg.

Drasticamente sua vida mudou. Aline não conseguia mais realizar atividades corriqueiras e se viu obrigada a interromper os estudos universitários e o trabalho.

Há quatro meses ela assistiu a alguns depoimentos de pacientes com polimiosite em nosso site e nos procurou em Campinas.

Iniciamos o tratamento com o protocolo da Vitamina D e dieta sem glúten e em poucos dias Aline livrou-se de todos os sintomas de sua doença.

MARCOS – ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Em apenas 10 dias ele livrou-se das dores que o atormentavam

 há muitos anos.

Marcos, 37 anos, um jovem professor de Química da cidade de Jequié na Bahia, descobriu há 4 anos que é portador de Espondilite Anquilosante.

O seu diagnóstico foi relativamente fácil porque seu pai também possui a mesma doença há muitos anos e, infelizmente, já se tornou cadeirante.

Marcos submeteu-se ao tratamento convencional com imunodepressores sem sucesso.

Após assistir a alguns vídeos dos nossos pacientes ele viajou de Jequié a Campinas em busca de uma nova terapia.

O resultado foi espetacular: após 10 dias de tratamento o inchaço nas pernas e as dores articulares desapareceram.

Marcos recuperou a qualidade de vida que há muito tempo havia perdido e ficou tão feliz com o tratamento que já se tornou mais um entusiasmado divulgador do protocolo da vitamina D.

O seu depoimento poderá ajudar muitos paciente na hora de optar pelo melhor tratamento para as doenças  autoimunes: vitamina D em doses altas e dieta sem glúten.

RENAN: LÚPUS, SJÖGREN, ESCLERODERMIA, GASTRITE A.I., HASHIMOTO

“Em apenas 3 meses Renan perdeu 17 kg e, se Deus quiser, em pouco tempo voltará ao seu peso normal…”

Renan era médica veterinária e acabou contraindo duas graves moléstias infectocontagiosas: FEBRE MACULOSA e LEPTOSPIROSE. Ela ficou internada 45 dias, quase perdeu a vida e decidiu tentar uma nova profissão.

Hoje ela trabalha como TATUADORA e é apaixonada pelo que faz!

Provavelmente, em decorrência das moléstias infecciosas ou, quem sabe, das inúmeras tatuagens que possui, ela desenvolveu um conjunto de patologias autoimunes. Foi medicada com altas doses de cortisona e ganhou 66 kg em apenas 1 ano (aumentou de 56 kg para 120 kg.)

Quando nos procurou há 3 meses, Renan apresentava acentuada queda dos cabelos, muita fraqueza, dores articulares severas, mucosas extremamente secas, a sua pele estava pele rígida e tumefeita. Consultou diversos especialistas e recebeu 5 diagnósticos: Sjögren, Lúpus, Tireoidite de Hashimoto, Esclerodermia e Gastrite autoimune com deficiência do Fator intrínseco. Obviamente, a sua qualidade de vida estava muito prejudicada.

Suspendemos os medicamentos convencionais, eliminamos completamente os laticínios e o glúten tóxico da sua alimentação e prescrevemos vitamina D em doses hiperfisiológicas.

O resultado foi espetacular.  Em poucos dias Renan livrou-se de todos os sintomas das suas doenças, perdeu 17 kg e os seus cabelos voltaram a crescer.

O seu depoimento poderá ajudar muita gente a optar pela melhor solução terapêutica para as doenças autoimunes: vitamina D em doses altas e dieta sem glúten.