JULIANA DE OLIVEIRA – ESCLEROSE MÚLTIPLA


“Ainda bem que a liberação dos medicamentos convencionais atrasou! ”

Em 2015 Juliana começou a apresentar importantes sinais e sintomas neurológicos. Em 2017, após a realização de um exame do líquor e uma ressonância magnética, ela recebeu o diagnóstico de esclerose múltipla.

Após a realização de uma pulsoterapia, o seu neurologista lhe prescreveu INTERFERON.  A documentação necessária para receber o medicamento pelo programa de alto custo já estava toda pronta, porém, enquanto aguardava a liberação das injeções, ela ficou sabendo do protocolo da Vitamina D e nos procurou em Campinas.

Juliana chegou até nós com diversas manifestações clínicas importantes como dificuldade para deglutir, tonturas, visão turva, diplopia, urgência urinária, parestesias, fadiga e a muita dificuldade para se locomover.

Nós prescrevemos Vitamina D em doses elevadas e dissemos que, certamente, ela se livraria de todos esses sintomas em poucos dias.

E, foi exatamente o que aconteceu! E nós lhe demos alta na segunda consulta, após 4 meses de tratamento…

Juliana ainda é muito jovem! Imaginem se ela tomasse interferon nos próximos 20 ou 30 anos… Quanto sofrimento e quantos gastos desnecessários vamos evitar medicando-a com a Vitamina D! E, essa pequena fortuna que vamos economizar poderá ajudar muitos outros pacientes.

Sem dúvida alguma, o melhor tratamento para as doenças autoimunes é o Protocolo da Vitamina D potencializado por uma dieta sem glúten! 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *