LORENA – DERMATITE ATÓPICA

“Há certos depoimentos que dispensam qualquer comentário…”

Somente uma mãe que passou o que a Sra. Renata passou pode avaliar toda a sua dor e sofrimento…

Foram cinco longos anos de sofrimento sem uma noite sequer de sono tranquilo, vendo a sua querida filha desesperada, se automutilando, chorando, gritando, pedindo a Deus para que a levasse…

Renata gastou tudo que tinha, se endividou e fez tudo que estava ao seu alcance sem sucesso…

Finalmente ficou sabendo do tratamento com a vitamina D e nos procurou em Campinas.

lorenaEm apenas 11 dias Lorena melhorou 90% e em 16 dias a sua pele já estava praticamente normal!

Agora já se passaram 5 meses. Nesse período ela teve algumas pequenas recaídas por ter ingerindo alimentos com glúten…

Porém, mãe e filha estão aprendendo todos os dias. Afinal, a dieta sem glúten não é uma opção. É um aprendizado, uma conquista e, por fim, uma vitória!

O emocionante depoimento da Sra. Renata é uma mensagem de esperança para milhões de pais e filhos cujo imenso  sofrimento pode ser evitado.

A dermatite atópica ainda não tem cura, mas já tem solução: vitamina D em doses hiperfisiológicas e dieta sem glúten.


UMA JOVEM PACIENTE PORTADORA DE “ESPONDILITE ANQUILOSANTE”

“Mais uma patologia muito grave revertida, para felicidade da paciente e de todos que a amam!”

 Há 4 anos a paciente apresentou um quadro prolongado de colopatia com presença de muco e sangue nas fezes.

espondiliteA seguir, desenvolveu um quadro poliarticular tão severo que ela necessitou de cadeira de rodas para se locomover.

Foi medicada durante 3 anos com os medicamentos tradicionais sem sucesso.

Há 8 meses abandonou o tratamento convencional e passou a ser medicada com o protocolo da vitamina D e uma dieta sem glúten.

Desde então a paciente tornou-se completamente assintomática, com exceção de um episódio em que ingeriu glúten inadvertidamente e todos os sintomas da doença voltaram a se manifestar durante algum tempo.

O depoimento da paciente é mais uma clara evidência de que a dieta sem glúten deve fazer parte da terapêutica das doenças autoimunes.

ELISVANIA – ARTRITE REUMATÓIDE


“A MEDICAÇÃO CONVENCIONAL A IMPEDIA

DE REALIZAR O GRANDE SONHO DE SER MÃE…”

Elisvania, uma jovem advogada de Goiânia, sofria de dores articulares desde os 17 anos de idade.

Em 2011 ela recebeu o diagnóstico de artrite reumatóide e foi medicada com os medicamentos tradicionais: metotrexato, prednisona, reuquinol, ácido fólico, enbrel e diversos antinflamatórios não hormonais.

O tratamento convencional aliviou parte dos sintomas. No entanto, em decorrência dos efeitos teratogênicos do metotrexato (má formação fetal) ela não poderia engravidar.

Após assistir a alguns vídeos das nossas pacientes, Elisvania agendou uma consulta em Campinas. Motivada pelos depoimentos ela decidiu retirar o glúten enquanto aguardava o dia da consulta e já apresentou uma expressiva melhora dos sintomas dolorosos.

elisvania1Com as doses hiperfisiológicas de vitamina D e a dieta sem glúten, todos os sintomas da artrite reumatoide desapareceram.  Além disso, ela também reverteu uma importante alergia dermatológica que a obrigava tomar medicamentos antialérgicos todos os dias.

Após 6 meses de tratamento Elisvânia encaminhou-nos um vídeo domiciliar relatando a sua evolução.

O seu depoimento é mais uma evidência incontestável de que a retirada do glúten é extremamente importante na terapêutica das doenças imunológicas.

ADRIANE – VITILIGO


Assim que Adriane desenvolveu vitiligo, procurou o tratamento convencional, porém, as lesões continuaram aumentando. Sabemos que o vitiligo é uma doença autoimune estigmatizante de difícil controle.

Há 4 meses ela nos procurou em Campinas para tentar o tratamento com a vitamina D em doses hiperfisiológicas.

Prescrevemos o protocolo da vitamina D e excluímos o glúten tóxico da dieta da paciente. Adotamos essa conduta alicerçados em farta literatura internacional que aponta o glúten como um dos agentes etiológicos do vitiligo, bem como de quase todas as doenças autoimunes. As evidências clínicas são inquestionáveis.

adriane2Em apenas 4 meses Adriane livrou-se de 90% das lesões dermatológicas e recuperou a autoestima e autoestima e alegria de viver.