ADRIANA MATOS – LÚPUS e SAF


Adriana é uma jovem Enfermeira, Oficial do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro.

Em 2009, após sofrer dois abortos espontâneos, ela recebeu o diagnóstico de duas patologias autoimunes: “Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo” e  “Nefropatia Lúpica”.

Após 6 anos de tratamento com reuquinol, azotioprina e aspirina (por causa do SAF), Adriana continuava apresentando aftas frequentes, queda de cabelos, cansaço e dores articulares nos pés.

Por meio da Internet, ela descobriu o Protocolo da Vitamina D e comunicou à sua reumatologista que iria experimentar esse novo tratamento. Ela foi contra mas acabou aceitando com a condição de que, após 4 meses, de tratamento com a Vitamina D, ela repetisse os exames de laboratoriais para checar a evolução da doença.

Assim foi feito e, para enorme surpresa da sua médica convencional, após 4 meses de tratamento com o Protocolo da Vitamina D, todos os exames de controle estavam excelentes.

Acho que também é importante deixar registrado que, influenciada pelos depoimentos que assistiu em nosso site, Adriane eliminou completamente o glúten da sua alimentação assim que iniciou o Protocolo.

Os 200 depoimentos que já publicamos são uma forte evidência de que não precisamos mais receitar remédios tóxicos e cheios de efeitos colaterais para os nossos pacientes portadores de doenças autoimunes.

O Protocolo da Vitamina D proporciona resultados terapêuticos espetaculares.