ALINE – POLIMIOSITE


“Após dois anos de muito sofrimento voltei a viver…”

As palavras acima foram ditas por Aline, uma jovem de 27 anos que, após 4 meses de tratamento com o protocolo de altas doses de vitamina D e dieta livre de glúten, teve a alegria e o prazer de retomar o controle de sua vida, livre das dores causadas pela polimiosite, uma doença de natureza autoimune que afeta a musculatura estriada.

O drama de Aline começou de forma insidiosa aos 18 anos, com dores difusas nas articulações. Aos 25 anos passou a sentir de forma súbita dores musculares tão intensas que mal podia ser tocada, além de fadiga, febre alta e fraqueza muscular que a impedia de se locomover.

Aline consultou diversos médicos até que um reumatologista fechou o diagnostico de  polimiosite baseado nos seus sintomas e na elevação acentuada da CPK, uma enzima muscular.

Iniciou tratamento com metotrexato, cortisona e dorene, porém os seus sinais e sintomas se agravaram. Sofria ainda os efeitos colaterais das medicações e ganhou indesejáveis 5 kg.

Drasticamente sua vida mudou. Aline não conseguia mais realizar atividades corriqueiras e se viu obrigada a interromper os estudos universitários e o trabalho.

Há quatro meses ela assistiu a alguns depoimentos de pacientes com polimiosite em nosso site e nos procurou em Campinas.

Iniciamos o tratamento com o protocolo da Vitamina D e dieta sem glúten e em poucos dias Aline livrou-se de todos os sintomas de sua doença.

CLEUNICE – POLIMIOSITE


“Com a vitamina D em doses altas e a dieta sem glúten eu me livrei de todos os sintomas da polimiosite e recuperei a alegria de viver”

Há 03 anos Cleunice recebeu o diagnóstico de polimiosite.

Desde então ela foi medicada com cortisona em altas doses, metotrexato e azatioprina, sem sucesso: com uso continuado de cortisona ganhou 30 kg, sentia muitas dores, muita fadiga e ficou afastada do trabalho durante esse período.

2Recentemente ela nos procurou em busca de uma nova terapia.

Suspendemos todos os medicamentos convencionais, prescrevemos o protocolo da vitamina D e excluímos o glúten da sua alimentação.

Seis meses depois ela retornou para a segunda consulta com 8 kg a menos, livre de todas as dores, da fraqueza muscular, da fadiga crônica e da falta de ar aos esforços, decorrente da miocardite autoimune que frequentemente faz parte do quadro clínico da polimiosite.

A paciente informou também que, com o tratamento instituído, eliminou sua rinite alérgica crônica e os desagradáveis fogachos próprios da menopausa.

LINDALVA – DERMATOMIOSITE

Há 4 meses recebi uma ligação do Prefeito de Osvaldo Cruz pedindo para eu atender com urgência uma paciente que estava muito mal. Eu assenti e, no mesmo dia, ele a mandou  para Campinas numa ambulância da Prefeitura.

lindalvaA Sra. Lindalva chegou até nós numa situação desesperadora: não conseguia se mover, não engolia, respirava muito mal e estava com a voz anasalada por causa da queda do véu palatino.

Lindalva recebera o diagnóstico de Dermatomiosite, uma doença autoimune potencialmente fatal. Como ela não estava respondendo ao tratamento convencional a sua filha pesquisou na Internet, assistiu a alguns depoimentos no site “Vitamina D Medicina e Saúde” e trouxe-nos a sua mãe para uma consulta.

Iniciamos prontamente o tratamento com a Vitamina D em doses altas, retiramos o glúten tóxico da dieta e suspendemos os medicamentos convencionais.

lindalva2A recuperação da Sra. Lindalva superou todas as expectativas.  Em apenas 11 dias ela nos enviou um vídeo pelo celular executando alguns movimentos e se alimentando sem a sonda naso-entérica e dois meses depois, enviou novo vídeo em que ela aparecia andando, agachando e muito feliz.

Quatro meses após o inicio do tratamento, ela voltou para a segunda consulta completamente recuperada e extremamente feliz!!!!lindalva1

MAIS UMA VIDA QUE FOI SALVA COM O PROTOCOLO DA VITAMINA D DESENVOLVIDO PELO DR. CÍCERO GALLI COIMBRA.

CRISTIANE MAZARINI – POLIMIOSITE


A partir de 2012, Cristiane começou a apresentar surtos de fraqueza e fortes dores musculares que praticamente a impediam de andar.

Concomitantemente, desenvolveu hipotireoidismo e o fenômeno de Raynaud (as mãos ficavam pálidas e em seguida arroxeadas em contato com água fria).

Consultou um médico Reumatologista que solicitou diversos exames de laboratório e, face ao FAN positivo (1/640) e o nível elevado da Creatino-quinase (4.107 U/ml), fechou o diagnóstico de POLIMIOSITE, uma patologia muscular de natureza autoimune infrequente (atinge apenas uma entre 200.000 pessoas).

CRISTIANE MAZARINI

Começou a fazer o tratamento convencional com anti-inflamatórios e cortisona em doses altas, porém a as dores não cederam e, em apenas quatro meses, a paciente ganhou 6,5 kg e desenvolveu muitas acnes no rosto e nas costas.

Há quatro meses iniciamos o tratamento com a Vitamina D e, paulatinamente, suspendemos a corticoterapia.

Em pouco tempo as dores desapareceram completamente, o fenômeno de Raynaud regrediu, as acnes diminuíram bastante e ela livrou-se dos 6 kg que havia acumulado por causa da cortisona.

O seu rosto ficou tão bonito como era antes e ela está muito satisfeita com o seu tratamento.

_______________________________________________________________

SE CRISTIANE CONTINUASSE COM O TRATAMENTO CONVENCIONAL, EM POUCOS ANOS APRESENTARIA OSTEOPOROSE, ESTRIAS, OBESIDADE CENTRÍPETA, CATARATA, ACNE, DIABETES E OUTRAS COMPLICAÇÕES.

A SUA RÁPIDA RECUPERAÇÃO COM A VITAMINA D É MAIS UMA FORTE EVIDÊNCIA DE QUE O PROTOCOLO DO DR. CÍCERO É A MELHOR OPÇÃO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS AUTOIMUNES.