DRA. MARIA CECÍLIA – MÚLTIPLAS DOENÇAS AUTOIMUNES

LÚPUS, SJÖGREN, ENDOMETRIOSE, NEUROPATIA PERIFÉRICA DESMIELINIZANTE, TIREOIDITE DE HASHIMOTO E ALERGIAS.

 Dra. Maria Cecília é portadora de DIVERSAS PATOLOGIAS AUTOIMUNES. Apresenta também um quadro de importantes manifestações alérgicas a inúmeras substâncias.

Todos os seus problemas de saúde foram revertidos com o Protocolo da Vitamina D associado a uma dieta sem glúten.

Quando os pacientes melhoram, geralmente negligenciam as restrições alimentares.  A Dra. Maria Cecília ingeriu glúten em três ocasiões diferentes e, em todas elas, apresentou graves recidivas das suas patologias.


maria ceciliaA retirada do glúten tóxico da alimentação (TRIGO, CENTEIO, CEVADA E AVEIA) é muito importante para o tratamento da grande maioria dos pacientes portadores de doenças autoimunes.

Em maior ou menor grau, os pacientes sempre se beneficiam com a dieta sem glúten: quase todos perdem peso (apenas 23% da população brasileira possui o peso ideal), a pele fica mais bonita, a aparência mais jovem, o raciocínio mais claro, o humor melhora, a disposição geral aumenta significativamente e grande parte das dores de cabeça praticamente desaparecem.

OS PORTADORES DE DOENÇAS AUTOIMUNE DEVERIAM EXPERIMENTAR FAZER UMA DIETA TOTALMENTE SEM GLÚTEN DURANTE DOIS MESES E AVALIAR OS RESULTADOS.

“A RETIRADA DO GLÚTEN ACRESCENTA ALGUMAS DIFICULDADES, PORÉM, SUBTRAI INÚMEROS PROBLEMAS.”    

 “CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO PRIMEIRO DEPOIMENTO DA PACIENTE”


MARIA JOSÉ – PSORÍASE – ARTRITE PSORIÁSICA – ENDOMETRIOSE

4Maria José é portadora de PSORÍASE há cerca de 10 anos.

Em 2013 começou a apresentar fortes dores articulares que transformaram numa tortura movimentos corriqueiros como se levantar do sofá ou virar na cama à noite.

Em 2014 consultou um renomado Professor de Reumatologia da PUC de Campinas e foi diagnosticada como portadora de ARTRITE PSORIÁSICA.  Foi medicada com Tecnomet (metotrexato), Azulfin, Arcóxia, Endofilin etc. sem sucesso. Usou também Humira, mas precisou interromper o tratamento por conta dos efeitos colaterais.1

Pesquisando na Internet ela conheceu Leda Al Debes, coordenadora do Grupo no Face “Artrite Psoriásica Brasil” que também é minha paciente e, por meio dela, chegou até nós.

Suspendemos os medicamentos convencionais e iniciamos o tratamento com o Protocolo do Dr. Cícero. Em apenas três meses ela ficou praticamente livre das dores e das lesões dermatológicas.

Maria José também apresentava um quadro grave de ENDOMETRIOSE, cujo diagnóstico foi realizado por meio de videolaparoscopia.  Ela faz uso contínuo de contraceptivos para não menstruar há quatro anos.  Como tem acontecido com nossos casos de endometriose, com o uso da vitamina D em altas doses e a dieta sem glúten as cólicas abdominais também cessaram e ela finalmente resgatou a “QUALIDADE DE VIDA” que há muito tempo havia perdido.

32

Depoimento Tatiana Zylberberg – Endometriose


Desde os 13 anos de idade, Tatiana passou a sofrer intensas cólicas menstruais. Porém, somente aos 34 anos de idade ela recebeu o diagnóstico de endometriose, uma grave patologia que acomete seis milhões de brasileiras e, por exemplo, é 100 vezes mais freqüente que a esclerose múltipla.

Ela já sofreu duas cirurgias abdominais por causa de complicações extra-uterinas da doença e está tomando ininterruptamente pílulas anticoncepcionais para bloquear a menstruação e controlar as insuportáveis cólicas que deterioram a sua qualidade de vida.

Leia Mais