Érika – Dermatomiosite

“Tratamento convencional      X       Protocolo da vitamina D”

 

A dermatomiosite é uma doença autoimune de difícil controle e prognóstico bastante reservado.

Os efeitos colaterais dos medicamentos convencionais não raramente são mais graves do que a própria patologia.

O Protocolo da Vitamina D potencializado por uma rigorosa dieta sem glúten se apresenta como uma alternativa terapêutica inovadora.

Já publicamos em nosso site diversos casos de dermatomiosite e polimiosite cujos resultados superaram todas as nossas expectativas: em poucos dias de tratamento os pacientes apresentaram remissão da doença tanto clínica quanto laboratorialmente.

Estamos convencidos que num futuro próximo essa será a terapêutica de eleição para todas as doenças autoimunes.

A paciente Érika autorizou a divulgação do seu depoimento com o objetivo exclusivo de ajudar outros pacientes que estão sofrendo com essa terrível doença.

DEBORA – DERMATOMIOSITE

“Debora está extremamente feliz pois recuperou a sua saúde e Deus lhe deu um filho maravilhoso”

Debora é portadora de Dermatomiosite, uma grave doença auto imune que atinge a pele e os músculos de todo o corpo.

Ela estava em tratamento com diversos medicamentos convencionais, inclusive o metotrexato, sem sucesso. Além do mais, como essa droga pode causar má formação fetal, Debora não poderia realizar o seu sonho de ter o segundo filho.

Por uma feliz coincidência nós nos conhecemos e eu lhe prometi que ela iria se livrar da sua doença e dos medicamentos convencionais que possuem tantos efeitos colaterais.

Iniciamos o tratamento com o Protocolo da Vitamina D e suspendemos todas as drogas que ela estava tomando. Em poucas semanas Debora livrou-se de todos os sintomas da dermatomiosite.

Alguns meses depois engravidou e hoje, veio trazer o seu filho Yuri para o conhecermos.

Existe uma preocupação das mães e dos ginecologistas em relação a gravidez e doses elevadas da vitamina D.

Debora tomou doses altas durante toda a gestação e seu filho nasceu absolutamente normal.

Na experiência do Dr. Cícero e dos demais médicos que como nós também receitam vitamina D em doses hiperfisiológicas o resultado desse tratamento é que as crianças vitaminadas nascem mais saudáveis e inteligentes.

Veja o primeiro depoimento da Debora clicando aqui


 

MARINA – DERMATOMIOSITE

“MAIS UMA PRECIOSA VIDA RESTAURADA COM O PROTOCOLO DA VITAMINA D”

Aos cinco anos de idade Marina apresentou vermelhidão na face, fraqueza e dores pelo corpo. Depois de consultar vários médicos, foi submetida a uma biópsia muscular na USP em São Paulo e recebeu o diagnóstico de dermatomiosite.

marina2Durante nove anos ela foi tratada (sem sucesso) com poderosos medicamentos convencionais que provocaram muitos efeitos adversos: obesidade, estrias e uma mancha branca no cristalino (catarata precoce incipiente causada pela cortisona).

Suspendemos criteriosamente todos os medicamentos convencionais, iniciamos o protocolo da vitamina D, retiramos completamente o glúten tóxico da sua alimentação e, em poucas semanas, Marina livrou-se das dores musculares, das lesões dermatológicas, ganhou disposição e recuperou a autoestima.

marina3Marina apresentava na face lateral e posterior dos braços uma alteração dermatológica denominada hiperqueratose folicular (chicken skin), que faz parte dos dez principais sinais e sintomas de sensibilidade ao glúten. Complementamos a dieta com doses fisiológicas de vitamina A e as lesões desapareceram completamente.

Durante as férias Marina comeu alguns alimentos com glúten e logo em seguida voltaram as dores musculares, a vasculite e a CPK (Creatinafosfoquinase), enzima que detecta lesões musculares, aumentou significativamente.

Atualmente Marina está muito bem de saúde e tanto ela quanto a sua mãe estão conscientes de que a dieta sem glúten é imprescindível para o sucesso do seu tratamento.

DÉBORA – DERMATOMIOSITE


MAIS UMA VIDA RESTAURADA…

 Por uma feliz coincidência, encontrei a Sra. Débora e família visitando uma casa que pretendiam comprar. De repente, a sua filha, uma menina de sete anos de idade, entrou na nossa conversa dizendo que sua mãe não podia subir escadas porque estava doente.

Constrangida, Débora chamou a atenção da criança e explicou que era portadora de DERMATOMIOSITE, uma doença autoimune de grave prognóstico.

deboraEu me apresentei como médico e disse que a informação da sua filha era providencial, pois tratávamos doenças imunológicas com o Protocolo da Vitamina D com muito sucesso. Falei para ela assistir a alguns depoimentos em nosso site e, três dias depois, nós a atendemos em nosso consultório.

Interrompemos o uso de todos os medicamentos convencionais e Débora passou a medicar-se com o Protocolo da Vitamina D. Em poucos dias ela livrou-se de todos os sintomas da sua doença e restaurou a sua Qualidade de Vida.

O seu depoimento é uma evidência cristalina de que não necessitamos mais medicar os nossos pacientes com drogas imunodepressoras dispendiosas que não raramente provocam efeitos colaterais devastadores.

“NA MINHA EXPERIÊNCIA, A VITAMINA D EM ALTAS DOSES, POTENCIALIZADA PELA DIETA ISENTA DE TRIGO, CENTEIO, CEVADA E AVEIA, É A MELHOR OPÇÃO TERAPÊUTICA PARA TODAS AS DOENÇAS IMUNOLÓGICAS”.