BRUNA – ARTRITE REUMATOIDE

“Hoje eu sei que fiz a melhor escolha quando optei pela Vitamina D…”

Aos 39 anos, Bruna desenvolveu um quadro grave de Artrite Reumatoide que a deixou confinada ao leito. Ela não quis submeter-se ao tratamento convencional com metotrexato, pois deseja muito ter um filho.

Logo após o diagnóstico clínico e laboratorial da doença, Bruna nos consultou em Campinas e iniciamos o tratamento com o Protocolo da Vitamina D e dieta sem glúten.

A exemplo de outros pacientes com Artrite Reumatoide, ela só começou a melhorar após 3 meses de tratamento.

Hoje ela está livre do inchaço e das dores articulares, não teve mais enxaquecas, o seu funcionamento intestinal normalizou, a sua menstruação tornou-se regular e o seu cabelo voltou a crescer.

Bruna está muito feliz com o tratamento e agora já está pronta para realizar o sonho de ser mãe.

Nos principais países do mundo está acontecendo um grande movimento a favor da dieta sem glúten para os pacientes portadores de doenças inflamatórias e degenerativas. Na minha opinião, os médicos deveriam conversar abertamente com os seus pacientes sobre as vantagens e desvantagens da dieta sem glúten para que eles possam decidir se vale à pena fazer esse sacrifício.

A Artrite Reumatoide é uma das 55 doenças relacionadas com o glúten, segundo um importante trabalho de revisão publicado pelo New England Journal of Medicine.


MÁRCIA B. – ARTRITE REUMATOIDE

“Parabéns a todos os médicos que estão recomendando dieta sem glúten para os pacientes portadores de doenças imunológicas!”

Márcia recebeu o diagnóstico de Artrite Reumatoide em 1998.

Durante 17 anos ela foi medicada com corticoides e ganhou muito peso. Apresentou também uma necrose asséptica da cabeça do fêmur que precisou ser corrigida com uma prótese do quadril.

Márcia experimentou praticamente todos os medicamentos imunodepressores e anti-inflamatórios do mercado. No entanto, o seu caso não estava evoluindo bem e ela decidiu consultar um médico Homeopata.

Ele lhe prescreveu 10.000 UI de vitamina D e, após solicitar um teste de alergia alimentar, pediu que eliminasse o glúten e mais 10 alimentos da sua dieta.

 Márcia melhorou muito, mas ainda precisava tomar alguns medicamentos convencionais para aliviar as dores articulares e decidiu nos procurar em Campinas em busca de uma nova terapia.

Receitamos vitamina D em doses hiperfisiológicas e excluímos somente o glúten tóxico, os laticínios e o açúcar refinado da sua alimentação. Os demais alimentos que haviam sido retirados, puderam ser reintroduzidos sem problema algum.

Márcia está evoluindo muito bem: as dores melhoraram muito, já emagreceu 17 kg e livrou-se completamente dos medicamentos convencionais que acabam provocando graves efeitos colaterais ao longo dos anos.

MARCIA CRISTINA – ARTRITE REUMATOIDE


“Voltei a me reconhecer quando olho no espelho…”

Há 7 anos Marcia Cristina começou a apresentar fortes dores articulares e recebeu o diagnóstico de Artrite Reumatoide. Desde então ela consultou diversos reumatologistas e foi medicada convencionalmente sem sucesso.

Os efeitos colaterais  do tratamento foram terríveis. Marcia ganhou mais de 40 quilos e ficou praticamente irreconhecível. Continuava sentindo dores articulares, fadiga, insônia, indisposição e a sua qualidade de vida foi muito prejudicada.

Há 7 meses ela nos procurou em Campinas em busca de outra terapia para a sua doença.

Suspendemos criteriosamente os medicamentos convencionais, prescrevemos Vitamina D em doses hiperfisiológicas e retiramos o glúten tóxico da sua alimentação.

A paciente livrou-se das dores, emagreceu 26 kg e o seu rosto está voltando a ser como era antes.

Os únicos detalhes da sua foto anterior que permitem identificá-la são os óculos e uma pinta no queixo.

Marcia está convencida de que a retirada do glúten teve uma enorme contribuição no controle do seu processo inflamatório e perda de peso.

NATHALIA – ARTRITE REUMATOIDE E FIBROMIALGIA

“Passei bem por 4 meses, até ingerir glúten…”

A professora Nathalia começou a apresentar fortes dores articulares em 2011 e logo foi diagnosticada como portadora de artrite reumatoide.

Durante 6 anos ela nunca conseguiu ficar sem corticoides e por conta dos efeitos colaterais desse medicamento ganhou cerca de 10 Kg.

Foi medicada também com metotrexato, arava, reuquinol e humira, sem sucesso.

Em 2015, além da artrite reumatoide, ela recebeu o diagnóstico de fibromialgia e foi medicada com antidepressivos.

Insatisfeita com a evolução do seu caso, ela nos consultou em Campinas, em busca de uma nova terapia.

Após 15 dias de tratamento com o protocolo da vitamina D ela eliminou todos os medicamentos convencionais e ficou completamente assintomática, até o dia em que comeu glúten durante uma viagem e as dores voltaram a se manifestar.

 

Hoje, Nathalia está convencida de que o sucesso do seu tratamento está intimamente relacionado com a exclusão do glúten tóxico da sua dieta.